Zarpa

from by Azevedo Silva

/

lyrics

Vá, desanda, nada até à bóia de salvação.
Perde o pé e afoga-te no mar da estupidez.
Quanto mais te afastas, mais eu vejo o teu valor aqui.
Chega-te a arrogância p’ra mudares de poiso como o Gagarin.
Zarpa, é um termo não cliché. Zarpa, é bom português.

Luto até vencer a exaustão, julgo ter tempo p’ra morrer.
E levo a peito aquela opinião que diz: “dormirás na cama que acabaste de fazer!”.

Fui eu quem a fez?

Se esta dor que sinto é pura ilusão, o sangue é mera invenção e as lágrimas que são? Foi tudo isto que eu pedi? Julgo que não.

Tu quiseste ser um super herói e és um fraco.

credits

from V, released November 14, 2014

tags

license

all rights reserved

about

Azevedo Silva Lisboa, Portugal

Urbano, precário, melancólico, agitador, pós-laboral.

Sejam bem-vindos.

contact / help

Contact Azevedo Silva

Streaming and
Download help